Quatrocantos.com
Recife Rock!

Pesquisa em Quatrocantos.com


Lendas e folclore da Internet. As pulhas virtuais

Desvendando lendas, hoaxes e mitos da Internet desde 1999. Lendas urbanas, pulhas virtuais, boatos, desinformação, teorias conspiratórias, mentiras, vírus, cavalos de tróia, golpes e muitas outras coisas que vagam pela Internet.

Índice alfabético
Índice cronológico

Avise amigo/a:
127

Mais lendas

Identificação de pulhas
Lendas urbanas -1
Pulhas virtuais -1
Vírus de e-mail

Anedotas
Animais
Astros
Auto-ajuda
BBB com vírus
Cartas da Nigéria
Cavalos de tróia

Desastres
Dia Nacional
Drogas
Empresas
Falsos prêmios
Falsos vírus
Filhotes
Fotos & vídeos

Golpes
Golpe do emprego
(job scam)
Golpe do namoro
(romance scam)
Lendas & empresas
Lendas urbanas
Loterias fajutas

Marketing viral
Meias-verdades
Microondas
Nostradamus

Pequenos golpes, grandes pilantras
Política & desinformação
Pulhas virtuais
Receita Federal
Reenvio
Religiões

Saúde
Sobrenatural
Telefone celular
Teorias conspiratórias
Trojans & golpes
Verdades
Vídeos & fotos


Rice

Verdade

Condoleezza Rice já foi um petroleiro

É isso mesmo: Condoleezza Rice era o nome de navio petroleiro (oil tanker) pertencente à empresa norte-americana Chevron Corporation. Ao batizar um petroleiro de 136.000 toneladas com o seu nome, a Chevron Corporation, hoje ChevronTexaco, quis homenagear a fiel funcionária que, durante uma década, pertenceu aos quadros da empresa antes de ser chamada para participar do governo de George Walker Bush.

O fato é que essa homenagem chegou até mesmo a incomodar a turma do petróleo alojada na Casa Branca. Durante entrevista coletiva, em abril de 2001, um repórter apresentou pergunta mais ou menos nos seguintes termos:

Antes de assumir o cargo de Conselheira de Segurança Nacional, Condoleezza Rice pertenceu à alta direção da ChevronTexaco. Antes de deixar a empresa, Rice recebeu, como homenagem, o batismo, com o seu nome, de um petroleiro de 136.000 toneladas.

Considerando que a ChevronTexaco foi acusada de violação de direitos humanos, juntamente com a polícia nigeriana, contra cidadãos nigerianos, como o presidente vê essa ligação estreita com a Chevron?

Pouco tempo depois, o petroleiro Condoleezza Rice foi rebatizado e recebeu o nome de Altair Voyager.

As duas fotos do petroleiro Condoleezza Rice encontradas na Internet têm aparência suspeita. Uma delas é uma montagem grosseira e a outra nada garante. De qualquer forma, a prova visual é dispensável, pois é farto o noticiário internacional sobre a homenagem e a homenageada.

Esse assunto voltou à tona por ocasião dos ataques dos EUA ao Iraque em março de 2003.


No artigo Nossa Coalizão de autoria da senhora Rice, Conselheira de Segurança Nacional dos EUA, ela diz entre outras coisas:

Cerca de 50 nações estão comprometidas em tirar todas as armas mortais, destrutivas e ilegais do governo de Saddam Hussein. Para dar uma idéia, a população combinada dos países da coalizão é de aproximadamente 1,23 bilhão de pessoas, com um produto interno bruto combinado de aproximadamente US$ 22 trilhões.

Essa senhora possui muitos títulos acadêmicos e universitários e também já foi nome de navio. Ela pode até ser tão inteligente quanto dizem, mas isso que está aí é uma mistura de burrice, bobagem e tentativa de mistificação.


Vejam o que diz Clóvis Rossi no seu artigo Guerra faz mal à inteligência de 28 de março de 2003 (Folha de São Paulo):

...
Essa moça pensa que somos todos idiotas? Para realmente colocar as coisas em perspectiva:

1- Se os países que apóiam a coalizão que ataca o Iraque são mesmo 50, como ela diz, ainda assim significa que quase três quartos dos 191 países-membros da ONU estão fora;

2- O fato de que os 50 países somam 1,23 bilhão de habitantes esconde o principal: boa parte desses habitantes é contra a guerra. Basta ver as pesquisas mais recentes nos dois países líderes da coalizão (EUA e Reino Unido). No primeiro, 20 % são contra e, no segundo, quase a metade).

Portanto, é um sofisma burro supor que o número de habitantes defina uma maioria a favor da guerra.

O s leitores comentam.

 

Mais sobre a homenageada, petróleo e petroleiros em:

A trajetória e os interesses de George W. Bush, Colin Powell, Dick Cheney, Condoleezza Rice e Donald Rumsfeld

Assassins in Foreign Lands

Boycott Chevron-Texaco

Bush and big business

Bush League: Mixing Oil, Big Money and Politics


Condoleezza Rice for President

Condi Rice Renamed DID THE PLANNED OIL PIPELINE THROUGH AFGHANISTAN INFLUENCE AMERICA'S DECISION TO INVADE AND INSTALL A NEW GOVERNMENT THERE? COINCIDENCE OR CORRUPTION?

Iraq and Oil

Is Baghdad Burning?

MORE LIVES FOR OIL (The role that Dick Cheney's company, Halliburton, had in the killing of an unarmed Nigerian man in late 1997)

NIGERIA and SHELL and CHEVRON

The Real Reason Tenet and Pavitt Resigned from the CIA on June 3rd and 4th

THE ROCKY ROAD AHEAD: US FOREIGN POLICY UNDER BUSH


Ao pesquisar sobre ChevronTexaco e oil tankers surgem algumas coisas curiosas. Uma delas encontra-se em Ships of Standard Oil of California.

Nessa página, encontram-se os nomes de petroleiros pertencentes à ChevronTexaco. Chama a atenção o grande número de navios registrados na Libéria.

Esse país é conhecido mundialmente como pouco exigente no que diz respeito às condições de segurança dos navios lá registrados e os petroleiros são responsáveis por grandes desastres ecológicos. Mera coincidência?

 

Nestle
Amazônia



Siga pulhas virtuais no Twitter

Serviço
Central Nacional de Denúncias de Crimes Cibernéticos
Netiqueta
Teclas de atalho do Mozilla

Dicas
Arquitetando
Coelhos e coelhinhos
Deixando Rastros
Guia do rock!
Refletindo


 


Antispam   Arquitetura on-line   Barcos à venda   Bandeiras dos estados brasileiros   Brasões dos estados do Brasil   Campo Formoso Gem Show   Campo Formoso, terra de esmeraldas   Carnaval de Olinda   Jóias em prata   Imagens do Brasil   Lendas e folclore da Internet, as pulhas virtuais   Minerais   Pedras preciosas   Vídeos   Sisal   Home
Todos os Direitos Reservados. Copyright Gevilacio Aguiar Coelho de Moura © 1999 - 2014. Quatrocantos.com, Quatrocantos.net.br. Reprodução permitida desde que informado o endereço (URL) desta página. As lendas, os boatos, os falsos vírus, golpes e histórias semelhantes são aqui divulgados da forma como chegam às nossas caixas de correio e não somos responsáveis pelo seu conteúdo nem tampouco por eventuais consequências da divulgação ou do seu uso indevidos. Ajude a manter a Internet livre de spam, de boatos e de golpes: envie o URL desta página para quem enviou mensagem contendo a lenda aqui mencionada.